domingo, 24 de fevereiro de 2013

A história dum deficiente morto por activistas homossexuais

Harry Hammond era um reformado de 69 anos que vivia em Bournemouth, a sul da costa da Inglaterra. Para além de sofrer de síndrome de Asperger, uma espécie de autismo que dificultava a sua comunicação, Harry era tímido, gentil e um excelente vizinho. Para além de fazer trabalho voluntário desde que se havia reformado, Harry era um Cristão fervoroso. 

Durante os fins de semana, ele participava em campanhas evangelísticas nas zonas mais importantes da área onde vivia - oferencendo panfletos cristãos às pessoas que passavam.

Num certo dia, um grupo de homossexuais viu o que ele fazia, e decidiu por término às suas actividades. Num Sábado de Outubro de 2011, eles organizaram um grupo de simpatizantes homossexuais que se aproximou e confrontou Harry Hammond. Por esta altura, ele encontrava-se a pregar a Palavra e a exibir um placard que dizia "Jesus dá paz, Jesus Vive, Fim à Imoralidade, Fim ao Homossexualismo, Fim ao Lesbianismo, Jesus é o Senhor".

De repente, Harry viu-se rodeado por uma turba de cerca de 30 activistas homossexuais. Não felizes em ridicularizá-lo e intimidá-lo, os activistas homossexuais rasgaram o seu sinal e atiraram-no (ao sr Harry) ao chão. Então eles mantiveram-no no chão enquanto atiravam lama e água para cima dele.

As pessoas que passavam por perto ficaram chocadas com o que viram, e como tal chamaram a polícia. Dois agentes chegaram ao local do ataque, e as pessoas que os haviam chamado pensaram que os activistas homossexuais seriam presos. O que aconteceu foi que os homossexuais exigiram que a polícia prende-se Harry Hammond por "discurso de ódio".

Depois de alguns desentendimentos, os activistas homossexuais conseguiram o que queriam e Harry foi preso (quando deveriam ter sido eles a ir para a prisão). Harry foi levado para a estação policial onde o seu autismo dificultou a sua comunicação quando ele tentava defender-se e descrever o que havia acontecido. Ele estava em choque, e havia sofrido concussões, cortes, contusões, para além de ter partido algumas costelas.

Ele foi acusado e sentenciado segundo a Public Order Act 1986. No tribunal, o Juíz determinou que ele era culpado, e multou-o com £300 mais £395 para as despesa. Harry foi então levado para o hospital, onde veio a falecer no dia seguinte devido às lesões físicas.

Os assassinos partiram livres e até hoje ninguém os acusou de nada. Nenhum dos activistas homossexuais foi alguma vez nomeado pelo tribunal.

Harry Hammond foi justificadamente qualificado de "Mártir" e sem dúvida alguma, ele foi vítima do bullying homossexual, o bullying politicamente correcto.

Fontes:   
....

2 comentários:

  1. homossexuais ou cristãos... se pregam a violencia de alguma forma são igualmete despreziveis, a atitude citada no texto e o redator do texto se incluem nessa categoria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde quando o autor do texto acima prega a violência contra os homossexuais? ou qualquer outro grupo de pessoas? nesse texto?

      Eliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...